Os casos de violência são imensamente reduzidos em lugares onde a prostituição é regulamentada...

Lindas Garotas de Programa BH

Mitos sobre a prostituição

Muitas mulheres sofreram abuso sexual na infância, e nem todas se tornaram prostitutas...

Categorias:  

Preconceituosos e conservadores tem um estoque de mentiras sobre a prostituição que são muito repetidas em conversas ou na internet, mesmo tendo poucos dados de comprovação. Aqui tentamos desmistificar algumas informações sobre a prostituição.

 

Prostituição

 

Prostituição, mitos e verdades

Mito: Em média, as mulheres começam a se prostituir com 13 anos

Verdade: Se isso fosse verdade, teriam que existir prostitutas bebês para compensar o grande número de mulheres que entram na profissão depois dos 30, por exemplo, as que buscam aumentar a autoconfiança depois do divórcio.

As prostitutas menores de idade, na média entram na profissão entre os 15 e16 anos, e apenas 15% das prostitutas adolescentes (que são uma pequena parcela de todas as prostitutas) começam antes dos 13 anos de idade.

A estimativa real da média de idade para uma mulher entrar na profissão é de 25 anos.

Essa mentira, que a maioria das acompanhantes começam bem cedo, foi plantada por conservadoras como Melissa Farley, que manipulou os dados de um estudo sobre sexo na adolescência de 1982, que dizia que o primeiro contato sexual de meninas acontecia aos 13 nos de idade. Nesse mesmo estudo a idade média de alguém que começava na prostituição era de 16 anos.

Coisas que só acontecem em filme pornô e são bem diferentes na vida real.

 

Mito: Prostitutas vivem em média até os 34 anos de idade.

Verdade: Esse dado vem de um estudo realizado em 2003 no estado do Colorado nos Estados Unidos, que examinou todas as prostitutas assassinadas entre 1967 e 1999. A média de idade das vítimas era de 34 anos.

Logo nenhuma mulher que não foi assassinada foi objeto desse estudo.

Seria tão ridículo como pegar a média de idade de soldados mortos em uma guerra e dizer que todos os homens que entram no exército morrem em média aos 22 anos.

 

Mito: Problemas com a legalização na Holanda são argumentos para a criminalização da atividade.

Verdade: Na verdade é o contrário. A legalização da prostituição na Holanda fez com que problemas que já existiam fossem trazidos à tona pelo sindicato das acompanhantes.

O que faz com que muitos dos problemas possam ser prevenidos, justamente porque a atividade é legal.

 

Prostitutas

 

Mito: 85% das prostitutas sofreram abuso sexual na infância.

Verdade: Muitas mulheres sofreram abuso sexual na infância, e nem todas se tornaram prostitutas.

Conforme demonstrado no dia da mulher, nas camisas dos jogadores do Cruzeiro Esporte Clube, 8 em cada 10 jovens já sofreram assédio sexual.

Esse problema é grave para todas as mulheres e na grande maioria elas não viram prostitutas por causa disso. Existem prostitutas que sofreram violência sexual e outras que não.

♥ Mulheres contam como é transar com homens de pênis pequeno.

 

Mito: O tráfico sexual é o crime mais lucrativo.

Verdade: O tráfico de pessoas, não apenas para prostituição, é considerado o terceiro crime mais lucrativo. Tráfico de drogas, e contrabando estão no topo da lista.

 

Mito: A maioria das prostitutas vítimas de violência foram agredidas por clientes ou cafetões.

Verdade: A maioria da violência sofrida por prostitutas acontece em lugares onde o trabalho é considerado crime ou que tenha restrições legais.

Os casos de violência são imensamente reduzidos em lugares onde a profissão é regulamentada, como a Holanda.

 

Putas

 

Mito: A maioria das prostitutas são forçadas a trabalhar pelos cafetões.

Verdade: Na maior parte do mundo, a taxa de coerção de prostitutas adultas é inferior a 2%, e para prostitutas menores de idade, a taxa varia entre 8 e 10%.

É um índice muito parecido com o de mulheres não prostitutas que relatam casos de comportamento abusivo de seus namorados ou maridos.

♥ Veja as acompanhantes de Belo Horizonte.

 

Mito: A maioria das prostitutas só está nessa profissão por necessidade e cerca de 90% escolheriam outra profissão se pudessem.

Verdade: Isso é uma verdade, mas é uma verdade sobre uma condição humana, o trabalho em si.

Da mesma forma, a maioria da população economicamente ativa trabalha em um emprego por necessidade financeira e está infeliz com o seu emprego atual.

O que faz com que isso seja mentira é falar que isso se aplica apenas a prostitutas.

Um estudo australiano mostrou que mais da metade das prostitutas dizem que o trabalho delas é a maior fonte de satisfação de suas vidas e que 70% delas escolheriam ser prostitutas novamente se tivessem a oportunidade de voltar no tempo.

 

Mito: A maioria das prostitutas são recrutadas por cafetões.

Verdade: A maioria das prostitutas adultas começam por questões financeiras e maioria das prostitutas adolescentes começam por conta própria ou são incentivadas por amigas.

 

Mitos sobre a prostituição

 

Mito: A maioria das prostitutas sofre de distúrbio de estresse pós-traumático.

Verdade: Essa doença é séria e só é diagnosticada por um médico capaz, ainda assim o seu diagnóstico é complexo.

Infelizmente, alguns questionários ou entrevistas tentam diagnosticar essa doença apenas com respostas de participantes em um questionário. Isso não é o correto já que os avaliadores não possuem competência médica para fazer esse diagnóstico.

O número de prostitutas diagnosticadas por médicos com esse distúrbio ainda não foi calculado.

♥ Conheça as garotas de programa de Belo Horizonte.

 

Mito: Poucos homens pagam por sexo.

Verdade: Cerca de 50% dos homens já pagou para ter algum tipo de benefício sexual em suas vidas. 20% deles fazem isso ocasionalmente enquanto 6% o fazem com frequência.

 

Mito: Prostitutas só fazem isso porque não tiveram outras oportunidades.

Verdade: Cerca de 93% das acompanhantes dizem que gostam do seu trabalho por causa do dinheiro, 72% gostam da independência que o trabalho proporciona, e 67% gostam de conhecer pessoas novas no trabalho.

Um estudo norte-americano de 2011 da Universidade do Arkansas demonstrou que a maioria das prostitutas americanas são mulheres que tiveram muitas oportunidades diferentes e significativas na escolha de suas carreiras.

 

Prostituta

 

Mito: Prostitutas espalham doenças na população.

Verdade: Menos de 5% de todas as DSTs podem ser atribuídas a profissionais do sexo.

A taxa de infecções entre acompanhantes profissionais é muito menor do que entre adultos em geral que saem na noite e praticam sexo com pessoas que conhecem por acaso.

Em geral, as profissionais do sexo se cuidam e se tratam mais do que as mulheres em outras profissões.

 

Mito: Prostitutas sofrem com baixa estima.

Verdade: Pelo contrário, qualquer pessoa que tenha conhecido pessoalmente uma profissional do sexo vai dizer que a autoestima dela, em geral, é muito alta!

Um estudo com acompanhantes feito em metade dos bordeis do estado de Nevada, nos Estados Unidos, relatou que 75% delas sentiam que suas vidas tinham melhorado depois que elas começarem na profissão. 20% disseram que não sentiram nenhuma diferença e só 5% disseram que suas vidas pioraram.

♥ Fotos antigas mostram como era a pornografia antigamente.

 

Mito: A prostituição é associada ao crime.

Verdade: A criminalização é associada ao crime. Quando as autoridades criminalizam uma atividade é meio óbvio que os criminosos serão atraídos por ela.

 

As pessoas se enganam muito sobre a prostituição

Mito: O tráfico sexual aumenta quando a prostituição é legalizada.

Verdade: Isso é baseado em uma reportagem do jornal alemão Der Spiegel, na qual apenas prostitutas ilegais foram consultadas para a reportagem.

Em qualquer regime legalizado, as profissionais que estão fora da estrutura legal, ou seja, as que não são licenciadas, são mais propensas a serem exploradas e sofrerem violência.

O tráfico existe, mas é a natureza ilegal da atividade que faz com que haja espaço para a coerção.

Em países que legalizaram a prostituição, como a Holanda e a Nova Zelândia, praticamente não existem problemas de coerção.

 

Prostituição no Brasil

 

Mito: A prostituição aumenta os índices de estupro.

Verdade: Evidências mostram que, na verdade, a prostituição diminui as taxas de estupro, assédio sexual, abortos, divórcios e outros problemas sociais relacionados ao sexo.

 

Mito: Grande parte das prostitutas são menores de idade.

Verdade: Na forma legalizada da prostituição, virtualmente não existem menores de idade trabalhando. No campo ilegal esse percentual é bem pequeno. Em países ocidentais o número de prostitutas menores de idade gira em torno de 3%.

♥ Depoimentos verdadeiros e inacreditáveis sobre sexo anal.

GAROTA BH, GAROTA LINDA

As acompanhantes mais lindas de Belo Horizonte estão aqui, você só precisa ligar e marcar um programa!

Bianca Angel (31) 99150-1880

Susie Taylor (31) 97581-1887

Rayane Baruc (31) 97345-6296