Eu estava me candidatando para ser massagista, então a entrevista, basicamente, era fazer uma massagem no proprietário.

Lindas Garotas de Programa BH

20 acompanhantes contam como foi o primeiro dia de trabalho

No meu primeiro dia o lugar estava muito cheio, eu atendi a tarde inteira

Categorias:  

1. MUDOU MINHA VIDA COMPLETAMENTE

Eu era de uma cidadezinha do interior, mas tinha perdido meus pais e minha família adotiva me expulsou de casa quando eu tinha 17 anos. Roubei algumas coisas dessa família, vendi e paguei o ônibus que me levou para a capital. Encontrei um anúncio nos classificados que pedia massagistas, dinheiro pago diariamente e sem nenhuma experiência necessária. Incrível. Isso foi em 2008 e eu tinha uns 35 reais no bolso.

Brazilian Girls

Eu trabalhei lá alguns meses sem nem tocar no pau de nenhum cara. Eu acho que eles continuaram voltando porque eu sou bonita e realmente fazia uma massagem gostosa. De qualquer forma, a alguns meses eu descobri que uma punheta basicamente duplicava minha renda. Então eu comecei a masturbar alguns clientes.

Trabalhar nesse estúdio foi louco! Como estava louca por dinheiro, eu trabalhei 6 dias por semana, fiquei muito popular e o meu chefe disse que nunca tinha visto alguém ganhar dinheiro como eu. Estava a ganhando 3 mil por semana. atendia velhos super ricos, atletas, todo tipo de gente. Um dos meus clientes habituais era um policial, ele veio me ver e foi algo do tipo “não fale que vim aqui e não diga a ninguém oque eu te disse”. De qualquer forma, ele foi preso por outras coisas umas semanas depois.

Uma amiga minha e eu trabalhamos juntas por um tempo, divisão de quartos de hotel e outras coisas.

Agora eu voltei para a escola e estou trabalhando só meio horário em um emprego que eu gosto. Eu tenho minha própria casa e meu carro está pago. Eu me sustento sozinha e ainda tenho um bom dinheiro dos dias de massagem! Eu também faço um estágio não remunerado que vai ser bom pra mim. Fora isso, eu ainda tenho sete clientes, que continuaram me vendo mesmo depois que eu sai do estúdio. Eles são todos caras casados, alguns eu vejo semanalmente, outros só uma vez por mês, e como eu só tenho sete clientes, gasto menos tempo atendendo e eles gostam de saber que eu não estou no estúdio de massagens nem em um prive, me pagam muito bem!

Esta experiência não foi traumática para mim, isso me ajudou, realmente aprendi muito, como conversar, como negociar, e eu me sinto mais confortável para me relacionar com qualquer pessoa, acho que fiquei mais consciente. Eu sei que parece bobagem, mas eu adoro isso.

2. GANHEI 5 MIL ME MASTURBANDO CINCO VEZES

Conheci ele no hotel de 5 estrelas onde ele estava hospedado, e ele tinha me comprado mais ou menos R$ 400,00 em brinquedos sexuais. Tudo o que ele queria, era me ver gozar com os vibradores que ele tinha comprado. Depois que eu gozei, fiz um oral nele e ele me deu R$ 1.000,00. Ele ainda me deixou ficar com todos brinquedos. No metrô de volta para casa não conseguia parar de rir, eu estava tão feliz. Eu o vi umas 5 vezes e ainda não fizemos sexo. Até hoje eu fiz 5 mil me masturbando e fazendo oral 5 vezes pra ele!

Escorts from brazil

3. CONTINUEI VIRGEM

Eu era virgem e isso era exatamente oque alguns caras queriam. Existem quatro garotas no meu prive que são virgens e atendem esse tipo de cliente, isso é um fetiche muito comum. Eu estava muito nervosa, mas eu soube que tinha sido escolhida por esse cliente especificamente pela minha falta de experiência, então não fazia muito sentido eu esconder a falta dela.

Todas as garotas estavam me apoiaram muito antes de ir, me dando muitas dicas. O cliente devia ter uns 50 anos mas era agradável e rico, ele estava com a esposa, que era muito bonita, e nós três fomos juntos a um evento, bebemos, fizemos uma refeição agradável, conversamos sobre meu nome, minha história… Nos divertimos muito.

Depois fomos para o quarto de hotel deles e ele queria dançar. Concedido! Mas o clima foi esquentando, ele começou a fazer alguns carinhos e pediu sexo oral. Concedido! Ele já sabia do fato de que era minha primeira vez, e que ele era o meu primeiro cliente. Passamos a maior parte da noite lá, comigo foram só carinhos e oral, a esposa dele fez um oral delicioso em mim e depois eles transaram e eu fiquei só olhando. Ele acabou me dando 3 mil.

Eu estava muito tensa enquanto voltava pra casa, e honestamente, eu nunca tinha visto tanto dinheiro na minha vida. Foi bem parecido com oque as outras meninas que fizeram isso me contaram, e acho que não consegui me controlar também, porque quando cheguei em casa eu me masturbei com o maço de dinheiro na mão, eu estava tão excitada com tudo que tinha acontecido e com o dinheiro. Eu sabia que nem sempre seria assim, mas aquela vez foi inesquecível. Isso foi a dois anos e ele ainda é meu cliente.

Escorts from brazil

4. O SIGNIFICADO DE “MASSAGEM COMPLETA”

Bem, o meu primeiro dia foi em uma entrevista de emprego, eu estava me candidatando para ser massagista, então a entrevista, basicamente, era fazer uma massagem no proprietário. Ele apareceu só com uma toalha e eu não sabia bem o que fazer. Eu estava com 95% de certeza que era só pra bater uma punheta pra ele, mas tirar a toalha e agarrar o pau é algo que requer 100% de certeza. Eu fiz uma massagem básica por uns vinte minutos antes dele dizer: “esta é uma massagem completa”. Enfim, ele acabou tendo o final feliz e eu passei na entrevista. Ele me mostrou alguns movimentos de massagem, mas honestamente, eu me sai melhor do que ele nos movimentos que ele nunca usou.

Então ele me mostrou as duas salas de massagem, banheira de hidromassagem, chuveiros, brinquedos sexuais para venda, lavanderia e também uma sala especial para pessoas que gostavam de palmadas. Era muito brega, tinha muitas lâmpadas vermelhas e sinais que diziam “Obrigado por gozar”. O proprietário foi muito sexista e racista, mas parecia que estava só fazendo o tipo e não sendo ele mesmo.

depois do passeio eu fiquei a maior parte do tempo na sala de descanso esperando os clientes. O cara chamou todos os seus frequentadores e disse que tinha uma garota nova, por isso eu tive muitos clientes nos primeiros dois dias. Entre um cliente e outro eu li “Mila 18”, que é um livro fantástico, e enquanto eu lia, as outras meninas ficavam no telefone o tempo todo. Eu acho que quase todas as meninas que trabalhavam lá faziam sexo com o dono de vez em quando. Ele até tentou comigo, mas ele não ia pagar, então eu dei um fora.

O segundo cliente me ofereceu mais dinheiro por um boquete, mas eu estava muito decidida em só fazer uma punheta, era isso que o trabalho tinha anunciado é o que eu me senti confortável para fazer. Acho que a maioria das meninas fizeram coisas extras para ganhar mais dinheiro.

Só fiquei no trabalho algumas semanas. Tinha um cliente muito regular e eu acho que ele pagava por sexo para as outras garotas. Ele me perguntou se ele podia fazer massagem em mim, era um pedido bastante comum, mas uma vez, quando eu estava relaxada, ele tentou me comer e eu entrei em pânico, ele se assustou e entrou em pânico também. Eu estava muito confusa e isso tornava muito difícil chegar a um acordo. De qualquer forma, esse foi o meu último dia.

Escorts from brazil

5. EU NÃO CONSEGUIA PARAR DE TREMER

Eu trabalho em um prive, e a minha primeira noite foi terrível. Tanto assim, que não fiz nem um centavo. Mas voltei na próxima noite e atendi um cliente, a partir daí foi incrível! Eu não conseguia parar de tremer com esse primeiro cliente, mas ele foi muito agradável. Nos tornamos bons amigos e ele é um cliente incrível para mim!

6. ACHEI QUE SERIA HUMILHADA, MAS ME SENTI ADORADA

Eu coloquei meu anúncio em um site e esse cliente me chamou. Nós marcamos um encontro, ele pagou o quarto e chegou lá primeiro. Eu estava tão nervosa, imaginei minha foto no jornal, sendo presa por prostituição. O que diria para a minha família? Me imaginei sendo sufocada até a morte, incapaz de gritar. Tive tantos pensamentos horríveis, mas depois me arrependi por isso.

Quando ele abriu a porta, ele tinha um sorriso lindo, caloroso. Começamos a tirar a roupa, E tudo que fizemos em 45 minutos foi para eu ser comida em menos de um minuto de sexo, no final eu desejei que tivesse durado mais tempo. No final, ele me ofereceu mais dinheiro do que eu tinha cobrado.

Eu esperava me sentir degradada, humilhada e usada no final do acontecido, mas em vez disso me senti como se eu tivesse sido adorada. Mantivemos contato por três anos. Quando cheguei em casa fiquei pensando: e pensar que fiz isto de graça por tanto tempo.

Escorts from brazil

7. TRABALHO COMO MODELO

Eu precisava de um trabalho de meio período para pagar minha formatura, eu estava falida, desesperada por dinheiro e tentava encontrar um emprego de meio período. Comecei a pesquisar anúncios nos classificados para fazer alguma tarefa criativa… Acabei encontrando um anúncio para trabalho como modelo.

Eu tinha feito alguns trabalhos amadores na área, promoções de banda, etc, por isso me interessei, achei que teria alguma nudez mas mesmo assim liguei e marquei uma entrevista.

A mulher que dirigia a Agência me fez algumas perguntas, uma delas era se eu sabia qual era o trabalho. Eu disse que pensei que era para ser modelo e posar para fotos, e ela disse que era mais como um emprego de stripper sem um clube fixo. Disse a ela que eu não sabia dançar, mas que eu estava disposta a aprender.

Minha primeira noite foi alguns dias depois e eu não estava animada porque ainda não tinha entendido o que estava acontecendo. Por outro lado, me senti mal pelos clientes, principalmente os casados porque não conseguiram o que era esperado de mim.

Depois que eu descobri o que realmente estava acontecendo, comecei a me divertir com o trabalho e tive uma experiência positiva. No fim, as coisas azedaram durante alguns meses, porque o dinheiro não era certo, eu ganhava muito dinheiro em uma semana e quase nada nas próximas três semanas, e continuava quebrada. Além disso, eu ainda tinha um trabalho normal durante o dia (das 14:00 às 18:00 horas, 5 vezes por semana) e depois ia para a Agência das 21:00 até às 3:00 horas da madrugada, duas ou três vezes por semana. Isso era muito cansativo fisicamente e emocionalmente.

Pessoalmente, para mim era só um monte de punhetas. Eu não queria chupar o pau de ninguém porque não ia fazer isso sem preservativo e detesto o sabor do látex. Muitos caras queriam transar comigo, mas sempre recusei por motivos pessoais.

As outras meninas deixavam os caras comerem, mas eu estava bem só com as punhetas. Fiz o serviço completo só algumas vezes, com caras que eu realmente gostei e/ou que estavam dispostos a pagar muito. Também tive alguns clientes que queriam ser dominados, então isso acabou virando o meu nicho.

Mas demorei um mês conversando com outras garotas e vendo elas trabalharem com clientes que contratavam 2 ou 3 de nós ao mesmo tempo, para entender que não tinha nada de modelo nesse trabalho e que não importa o que o dono da agência anuncia quando procura garotas novas, o trabalho é apenas sexo por dinheiro.

07-girls-from-brazil

8. EU NÃO COMIA A QUASE UMA SEMANA

Eu estava viajando e precisava ganhar algum dinheiro, então resolvi praticar a profissão mais antiga. No meu primeiro dia atendi um cara que era dono de agencia de carros importados e me pagou 2 mil para me dar umas palmadas enquanto eu usava uma coleira de cachorro no quarto do hotel.

Já fazia quase uma semana que eu não fazia uma boa refeição, estava a base de pão com margarina e quando peguei o dinheiro fui no supermercado com uma amiga, comprei um guisado e seis stella artois. Até hoje não me sinto culpada por isso, nem sinto vergonha do que fiz. Isso me ajudou muito, não fiquei sem dinheiro até achar outro trabalho uns 6 meses depois.

9. CARAMBA, EU VALHO ALGUMA COISA

Eu conheci esse homem na internet, fui até a casa dele e chupei o pau dele, ele chupou meu pau e sentamos em uma mesa, fumamos cigarros e conversamos por um tempo, depois fomos pra cama. Ele me deu 300 reais e eu me senti tão, tão, tão poderoso e lindo, com essa sensação de “caramba, eu valho alguma coisa”, foi viciante. Conquistei quatro clientes regulares, todos eram só velhos que queriam ter companhia, eles me tratavam bem e me pagavam muito bem. Eu estava ganhando mais ou menos 2.500 reais por mês, mais do que eu ganhava no meu trabalho legítimo, oque não era um mau negócio para um estudante universitário.

Brazilian Girls

10. NÃO TINHA UM JEITO MAIS FÁCIL

Na minha primeira vez correu tudo bem. Eu trabalhava por conta própria, então eu fiz tudo sozinha, eu sai, encontrei o cliente e nós fizemos sexo, foi tudo muito normal. Quando voltei a única coisa que conseguia pensar é que não existe nenhum jeito mais fácil de ganhar dinheiro. Depois disso, na maioria das vezes foi divertido. Sendo independente, eu só via as pessoas que eu queria atender, eu acho que isso ajudou muito.

11. NÃO É COMO TODO MUNDO PENSA

Isto foi uma fase da minha vida e não me envergonho, definitivamente não é como as pessoas pensam que é.

Eu trabalhava em um prive muito conhecido e tinha outras 9 ou 10 garotas lá. Tudo muito bonito e muito atraente. No meu primeiro dia o lugar estava muito cheio, eu atendi a tarde inteira, ficava indo e voltando do quarto. A dona do lugar era muito profissional, ela já fazia isso a uns 8 anos, tinha até advogado, contador e tudo mais. Ela era muito gentil. É só aparcer uma garota nova que todos os caras vinham tentar comer, e eu vou ser sincera, no primeiro dia eu tomei tantos banhos que pensei que a minha pele tinha começado a descascar. Me senti tão nojenta, mas eu fiz mais de 800 reais em apenas um dia e isso me deixou muito bem. Depois eu me acostumei com tudo, e estava ganhando uma grana muito boa, quase 15.000 por mês. O dinheiro era muito fácil de ganhar e eu não trabalhava muito tempo. Sempre usava proteção e recusava os caras que eu não queria atender.

Só parei com isso porque comecei um relacionamento sério com alguém que eu amo, mas tem dias que dá vontade de voltar e fazer dinheiro fácil outra vez, mas na verdade acho que isso nunca mais vai acontecer.

Esqueci de dizer, os caras variam de idiotas fedorentos até homens de negócios que você nunca pensou que deviam ir lá, ou que você nunca pensou em conhecer.

Brazilian Girls

12. EU PARECIA UM PANDA

Faz muito tempo que eu trabalhei como massagista, e só trabalhei com isso por alguns meses, eu era jovem, o local era novo e era o dia de inauguração. Eu acordei cedo e só apareceu um cliente naquele dia, era sua primeira vez também, o que tornou muito mais fácil, nós dois estávamos nervosos.

Nós conversamos, dei um banho nele, ele tinha filhos, eu tenho certeza que ele também era casado, mas talvez fosse divorciado, era um ex-militar. Ele era muito bom, nós fomos para um dos quartos e eu comecei a massagem. Era verão e estava muito calor. Foi tudo bem no início, mas depois quando começamos a avançar um pouco para outras coisas, nós dois ficamos suados e pegajosos.

Quando terminamos nós estávamos pingando de suor, foi muito triste, mas achamos graça e rimos. Ele foi tomar banho e eu me olhei no espelho, a maquiagem do meu olho tinha escorrido completamente pelo meu rosto, lembro que pensei: ele fodeu um panda.

Brazilian Girls

13. MEU PRIMEIRO É ÚLTIMO DIA

Eu trabalhei como acompanhante um dia, e foi apenas um único dia, a história é curta é tem uma razão para essas pessoas pagarem por sexo, e não é porque elas são preguiçosas.

A longa história é que eu estava em um site e disse só de brincadeira que eu sairia com os caras se eles pagassem a minha taxa de matrícula na faculdade. Depois disso um monte de caras começaram a oferecer dinheiro por todo tipo de coisas. Um deles me disse que morava a 20 minutos, mas de alguma forma eu acabei demorando quase uma hora pra chegar lá.

Eu já estava me sentindo muito inquieta, nem pensava no que eu estava prestes a fazer. O acordo era que eu iria receber 100 reais garantidos só para ir lá, sem ter que fazer nada, o único combinado foi que eu não estava comprometida a fazer nada.

chegando lá, ele foi até normal, mas depois ficou um pouco estranho, eu não sei descrever porque, mas ele estava cheio de fantasias loucas. Ele era muito jovem e muito bem sucedido para sua idade, mas tinha se isolado e não tinha muita noção de realidade.

Ele disse que queria assistir um filme comigo, sobre um rapaz mórmon gay, o filme era horrível, e nós assistimos por pouco tempo. Ele falou que sua mãe tinha acabado de falecer, isso foi triste, mas ele disse que estava prestes a receber uma herança multimilionária, ele podia pagar a minha taxa de matrícula.

Depois fomos para o quarto, ele fumava e eu disse que não ia beijar, ai ele foi para o banheiro e ficou um bom tempo lá. Depois ele apareceu cheirando a hortelã e cigarro e me mostrou pornografia no iPad para ficarmos no clima. Ele tinha 38 guias de pornografia abertos, e nesse ponto eu já estava com medo, mas ficava pensando na dívida e isso me fez continuar lá.

Ele acendeu algumas velas, apagou as luzes e falou que tinha um ligeiro fetiche por dor, queria que eu deixasse cair cera no corpo dele, até no pau dele.

Ele tirou a roupa e apareceu o maior monte de cabelos que eu já tinha visto em um homem, isso escondia um pau médio. Na mesma hora eu pensei que esse cara não era nada higiênico e percebi que nenhum dinheiro valia oque eu estava fazendo, já me odiei muito por ter feito isso, mas eu fiz. O meu erro foi não ter pedido o dinheiro adiantado, por isso eu estava presa ali.

Ele disse que me daria mais 150 reais além dos 100 que já estavam combinados e eu comecei a pingar cera nele que ficava me dizendo que eu estava fazendo errado e que estava muito quente. Eu demorei muito para beijar e depois para colocar o pau dele na boca e começar um oral, mas parei logo e bati uma punheta para ele durante uns 20 minutos enquanto ele tentava encontrar algum pornô no iPad.

Para ser honesta, isso tudo me assustou, mas foda-se, ele me deu os 250 reais e me acompanhou até a porta, quando cheguei em casa eu mandei uma mensagem para ele dizendo que isso não iria acontecer outra vez, e ele deixou de ser sensível, tentou me assustar (muito sem sucesso), e tentou me deixar com raiva me chamando de vagabunda e piranha.

No fim eu estava com a minha dignidade em pedações em troca de 250 reais. Respeito as pessoas que são capazes de trabalhar com isso, porque não é fácil. Eu me considero uma pessoa muito tolerante, mas não conseguiria trabalhar com gente como esse cara. Depois disso, eu jurei que nunca mais faria outra vez.

Escorts from brazil

14. TRABALHANDO COMO FREELANCER

Ainda não sei extamente como posso me chamar, a primeira vez que aceitei dinheiro por sexo foi a mais de um ano. Eu não trabalho para uma agência e não trabalho todos os dias, tenho alguns clientes frequentes que encontro de vez em quando.

A primeira vez foi com um cara que me encontrou em um site de namoro, levei um tempo para realmente encontrar com ele e quando aconteceu eu não me senti mal, eu me senti muito bem com o dinheiro que ganhei, naquela época eu não estava trabalhando e precisava muito de dinheiro. O primeiro e o segundo foram ótimos, o terceiro foi horrível e eu tomei muitos banhos quando acabou. Isso é o que eu chamaria de prostituição. Também teve uma vez em um bar, quando eu estava bêbada, e conheci um empresário vestindo um terno muito bonito, ele queria me levar para casa de qualquer forma, nós combinamos um preço e já faz 7 meses que isso aconteceu.

Eu acho que isso é só um trabalho, não é diferente de ser convidada para jantar, e ficar com eles por algumas horas. Eu nunca fiquei a noite toda e sempre ganhei um bom dinheiro. Não me sinto culpada por nada.

Escorts from brazil

15. EMOCIONANTE MAS ASSUSTADOR

Um dia tomei coragem e coloquei um anúncio em um site de acompanhantes, com valores para várias coisas que eu fazia. Recebi muitas ligações e vi que podia escolher os que eu ia atender ou não.

Enfim, meu primeiro dia de trabalho foi fácil, o cara me pagou adiantado, como eu queria, e pagou exatamente o valor combinado pelas coisas que ele queria fazer, mas ele não teve tempo para fazer quase nada, depois de uns 10 ou 15 minutos ele recebeu uma ligação e saiu, mas eu fiquei com todo o dinheiro.

Ele me tratou com respeito e eu ofereci o dinheiro volta pelas coisas que não fizemos, mas ele disse que não precisava e estava tudo certo.

É dinheiro fácil e emocionante, mas em geral é um trabalho meio assustados, a gente nunca sabe quem será o próximo cliente.

Escorts from brazil

16. TUDO CORREU BEM

Eu tinha 19 anos em 1999 e era modelo, trabalhava em uma agência de acompanhantes que atendia por 1.000 reais a hora. A primeira vez que eles me mandaram era um homem muito bom, nós conversamos por 10 ou 15 minutos, ai eu percebi o que ele queria de mim e voltei correndo para o carro. Eu não poderia fazer, fui direto para casa e desisti. Três semanas depois eu percebi oque estava fazendo e o que era esperado de mim, pelo menos isso ia pagar as minhas contas. No próximo encontro tudo correu bem, e depois eu atendi mais uns 50 ou 60 clientes antes de desistir. No fim eu estava ganhando muito dinheiro e as vezes até gostava de alguns dos homens que eu atendia, mas me formei na faculdade e decidi parar. Se precisasse eu faria outra vez.

Escorts from brazil

17. MINHA PRIMEIRA MULHER MAIS VELHA

Eu sou um homem, sou louro, olhos azuis e, por volta de 2002 tinha um físico atlético, mas não era muito musculoso. Eu trabalhava em um bar bem movimentado, lia um monte de livros e conversava com um monte de pessoas mais velhas sobre todo tipo de assuntos. Eu tratava todos igualmente e nunca fui arrogante.

Eu fazia muito sexo, uma vez eu tive que pedir para uma garota ir embora, porque a outra menina ia chegar em cerca de uma hora. Nessa época eu fazia tanto sexo que até ficava feliz quando tinha uma noite de folga.

Enfim… Apareceu uma mulher mais velha, ela devia ter uns 45 anos, nós conversamos um pouco, tratei da mesma maneira que eu tratava todo mundo, demos algumas risadas e, ela me ofereceu 600 reais para passar a noite com ela. Eu tinha 20 anos, queria comprar um monte de coisas e não tinha dinheiro suficiente (risos), então eu aceitei e fiquei muito feliz. Fiquei meio nervoso mas bem ligao a idéia, e foi a minha primeira mais velha. Eu só fiz o que fazia com todas as outras garotas, tratei ela com respeito… Devagar eu fui fazendo algumas coisas para ver o que ela gostava, ela foi me dizendo e nós rimos muito.

Eu realmente gostei do sexo, e também deixei claro que gostei muito do dinheiro que ganhei. Disse que se ela tivesse alguma amiga, eu gostaria muito de “ajudar” elas também, e elas vieram! Algumas casadas com caras que nem tocavam mais nelas, algumas mais jovens, algumas mais velhas…

Eu adoro essa vida e quero continuar enquanto eu puder!

Escorts from brazil

18. MINHA PRIMEIRA NOITE FOI INCRÍVEL

Eu já trabalho como acompanhante masculino a mais ou menos um ano, e a minha primeira noite foi incrível. Ela tinha 40 anos de idade, era uma mulher negra casada com um homem branco mais velho. Ela me pegou no local que combinamos, nós sorrimos um para o outro no carro e começamos a conversar. Eu fiz alguns elogios discretos e falei que ela era a minha primeira cliente e que eu queria fazer ela se sentir bem. Achei que ela ia me levar para jantar em um restaurante chique, mas em vez disso ela me levou para um hotel, pagou um quarto por 2 ou 3 horas e falou que podia fazer coisas melhores antes de jantar. Eu fiz com ela com muito tesão.

Eu não achei que fosse ficar muito excitado, mas o corpo dela era foda, sem gordura, tudo estava perfeito, exceto os peitos dela, eles eram um pouco caídos, mas nada demais, nada que lembrasse a minha avó! A bunda dela era firme e era quase perfeita.

Hoje em dia eu sei exatamente o que fazer para deixar uma mulher com tesão, mas eu não esperava esse nível de cliente. Eu queria ir com calma, agradar seus ouvidos e ser suave nas carícia, depois ir esquentando devagar.

Mas não era isso que ela queria, ela rasgou a minha camisa e se eu não tivesse tirado a calça rápido acho que ela ia rasgar também. O sexo foi incrível, ela realmente me fez gozar, e eu sou treinado para atrasar o orgasmo. No final ela estava tremendo e nós dois estávamos suados. Eu fiquei orgulhoso de mim mesmo, por semanas.

Ela me chama uma vez por mês e quando eu vejo que a data está chegando já fico animado.

A segunda mulher que eu atendi foi totalmente diferente, eu estava feliz porque ainda era o meu primeiro dia e porque tinha sido tão bom com a primeira cliente. Eu acho que não teria continuado se tivesse sido ruim com a primeira cliente.

Eu tinha 23 anos na época e saia com meninas de 18 a 23 anos, mas depois de conhecer mulheres mais maduras as novinhas não são mais tão interessantes. Eles não são experientes, não são interessantes e não tem quase nada pra conversar. As vezes são chatas e nem sempre são tão sexys.

Brazilian Girls

19. O DONO DO PRIVE ME OFERECEU PARA O CLIENTE

Meu primeiro dia foi trabalhando no prive de um amigo. Ele foi ver o cliente que tinha chegado, mas o cliente não conseguia definir que tipo de mulher queria, então o dono da agencia subiu com o cliente e me ofereceu para ele. Uma das meninas me emprestou umas roupas e eu fui para o quarto com ele. O cliente me pagou e me ajudou a contar o dinheiro, também me deu alguns conselhos de última hora, porque eu falei que ele era o meu primeiro cliente.

Eu estava nervosa e literalmente suando, foi minha primeira vez como acompanhante e quando eu falei isso nós sentamos e conversamos um pouco, ele parecia preocupado em me agradar. Depois disso eu não sabia se continuava trabalhando lá, mas voltei, e meus três primeiros trabalhos foram com o mesmo cliente, isso me deixou mais confortável.

Já estou trabalhando a 5 anos, economizei muito dinheiro e viajo duas vezes por ano, de férias. Eu diminui meu custo de vida para poder economizar ainda mais e agora eu trabalho por conta própria, oque é muito legal. Eu organizo as informações sobre os clientes ruins, contrato sessões de fotos, faço anúncios em sites, e contrato as meninas para trabalhar… Este negócio tem altos e baixos, mas o dinheiro é bom, e sendo independente me sinto muito mais segura.

As agências nunca se importaram com os clientes que eles mandavam para mim, eles estavam preocupados em ganhar dinheiro e o resultado disso é que a segurança das meninas costumava ser deixada em segundo plano. Fui independente durante anos e adorava comandar a situação, eu aprendi muito sobre marketing, internet, web site, fotografia e tenho muitas habilidades, entendo muito bem as pessoas, e sou muito boa no sexo.

É difícil acreditar em amor verdadeiro quando vejo tantos homens casados vindo aqui e escuto as coisas que preocupam os homens no casamento.

A pior parte do meu trabalho é esconder isso, as pessoas são preconceituosas e muitas vezes essa alienação me fez sentir muito sozinha. Eu não uso drogas, bebo socialmente e guardo meu dinheiro. Também já me formei na universidade.

Brazilian Girls

20. NERVOSISMO MAS SEM MEDO

Eu respondi um anúncio de jornal e marquei uma entrevista de emprego com uma mulher razoavelmente atraente, uns 20 anos mais velha do que eu. Ela me explicou como funcionaria e quais eram as expectativas do trabalho.

Depois de concordar, eu falei quando estaria disponível, e no dia eu recebi um telefonema de um atendente da agência para reservar o meu primeiro cliente, eu precisava ir no apartamento dele.

O apartamento era normal, mediano, em um bloco residencial que ficava em uma área de estudantes na saída do centro da cidade. Fui recebida por um homem branco com uns 30 anos que se chamava Mateus, coincidentemente, era o nome do meu primeiro namorado e eu senti que isso era uma espécie de sinal. Ele me encontrou na porta e me convidou para entrar.

Ele já sabia que eu nunca tinha feito isso antes, o atendente da agência disse pra ele que era minha primeira vez como acompanhante, eles têm uma lista de clientes que gostam de contratar garotas inexperientes.

Ele pagou e eu contei o dinheiro antes de guardar na minha bolsa. Conversamos um pouco e eu estava me sentindo bem e confortável, só depois disse ele começou a me beijar e me abraçar. fiquei nervosa mais sem medo, nem pensei em desistir do que estava acontecendo, foi meio estranho mas muito excitante para mim e eu fiz sexo com ele, oque não foi insatisfatório e nem desconfortável, na verdade eu também estava excitada. Ele brincou um pouco comigo e fez um oral ótimo em mim…

Quando terminamos e começamos a nos vestir ele começou a falar sobre a faculdade, o trabalho dele… Tudo estava normal, eu não me senti mal com nada, foi como transar com um namorado. Ele me levou até a entrada do condomínio, me deu um beijo e eu entrei no taxi. Até hoje não nos vimos de novo.

Eu realmente não me lembro, se com os outros homens foi diferente, mas sempre me senti confortável em fazer isso e nunca encontrei alguém violento e nem muito feio ou muito velho.

Eu sempre gostei da idéia de ser paga para fazer sexo, mas vim de uma educação de classe média totalmente normal. Antes de começar a trabalhar como acompanhante eu só tive 2 namorados e alguns poucos encontros que terminaram em sexo. Nunca tinha usado brinquedos sexuais, mas gostei muito de conhecer algumas coisas…

GAROTA BH, GAROTA LINDA

As acompanhantes mais lindas de Belo Horizonte estão aqui, você só precisa ligar e marcar um programa!

Ellen Leal (31) 99674-4398

Adriana Tavares (31) 97317-2587

Carol Ventura - Clitóris grande (31) 99410-0979